FANDOM



Francisco Pantoja Islas, mais conhecido pelo seu nome de ringue Super Crazy é um wrestler mexicano. Em 5 de novembro de 2008 anunciou sua saída da World Wrestling Entertainment.

Carreira

Islas iniciou sua carreira nos circuitos independentes do México, até tornar-se um wrestler ativo na Asistencia Asesoría y Administración em 1995, com o nome de ringue Histeria I, que juntamente com Maniaco, Mosco de la Merced I e March I formaram a stable Rudos de la Galaxia, que também apareceu rapidamente na World Wrestling Federation.

Após abandonar esta gimmick em 1997, Super Crazy mudou sua gimmick para uma chamada Quarterback na promoção Promo Azteca, onde se tornou o foco da divisão Cruiserweight da companhia.

Extreme Championship Wrestling

Após demonstrar suas exelentes habilidades físicas para Paul Heyman, Super Crazy entrou para a Extreme Championship Wrestling, onde demonstrou pela primeira vez, sua capacidade no ringue para o público americano. Super Crazy entrou em feuds pequenas, porém memoráveis contra Yoshihiro Tajiri e Little Guido Maritato. Super Crazy conseguiu alcançar status de campeão quando Rob Van Dam deixou vago seu ECW World Television Championship devido a uma lesão. Um torneio foi realizado e Super Crazy derrotou Rhino na final para conseguir o título. Um mês depois, Crazy perdeu o título para Tajiri.

Circuito independente

Após ECW ter fechado, Super Crazy lutou por várias promoções independetes como Consejo Mundial de Lucha Libre, Xtreme Pro Wrestling e International Wrestling Association. No show de estréia do Ring of Honor, Crazy derrotou Eddie Guerrero para se tornar o primeiro IWA Intercontinental Heavyweight Champion. Crazy perdeu o título para Andy Anderson, mas o recobrou quando Andy sofreu uma lesão. Crazy perdeu o título mais tarde para Anarchy.

É de se notar, que Crazy também apareceu na Total Nonstop Action Wrestling como um dos luchadores de Konnan.

World Wrestling Entertainment

One Night Stand

Super Crazy assinou então um contrato com a World Wrestling Entertainment, aparecendo primeiro no pay-per-view One Night Stand, promovido pela empresa. Crazy lutou contra Yoshihiro Tajiri e Little Guido em uma Three-way dance, um combate que já havia ocorrido na antiga ECW no pay-per-view Anarchy Rulz.

SmackDown (2005-2006)

Crazy estreou na WWE em 2005 no show irmão do Smackdown, Velocity unindo-se a Psicosis para derrotar Akio e Billy Kidman. Crazy, Psicosis e Juventud formaram uma stable chamada The Mexicools, que estreou invadindo uma luta entre Chavo Guerrero e Paul London pelo WWE Cruiserweight Championship. Este grupo era heels, mas a audiência começou a gosta deles e estes se tornaram faces. Quando Juventud foi liberado da WWE, Crazy e Psicosis lutavam como tag team; porém Crazy começou a receber um push como compeditor singular e até mesmo foi candidato, juntamente com Nunzio ter uma nominação para Combate do Ano. Quando a brand ECW foi criada, era de se suspeitar de Super Crazy seria drafted para ela, porém não foi o caso. Psicosis abandonou Super Crazy quando este virou as costas para ele em vários ataques por parte de The Great Khali.

Raw (2006-2007)

Em 4 de Setembro, Super Crazy estreou no Raw derrotando Chris Masters. Crazy e Masters começaram uma pequena feud que foi abandonada quando Crazy deixou de aparecer no Raw e começou a aparecer no Heat.

Heat (2007-2008)

Super Crazy era um dos wrestlers mais vistos no Heat, porém ele sofreu uma lesão no joelho durante um House Show na Alemanha no dia 21 de Abril de 2007, o que o deixou fora do ringue. Crazy retornou no dia 1 de Junho, perdendo para William Regal.

Crazy então, entrou em uma feud com Mr. Kennedy quando Crazy fingiu se ajoelhar para Kennedy, porém assim que a luta começou, Crazy derrotou Kennedy com um roll-up. Kennedy derrotou Crazy duas semanas depois para terminar a feud.

Após isso, Crazy juntou-se a Jim Duggan e formou uma tag team que obteve sucesso moderado.

Smackdown & ECW (2008)

Devido a draft, Super Crazy foi enviado para a ECW; porém ele não realizou nenhuma luta na brand enquanto fazia parte de seu roster. Crazy foi discretamente enviado para o Smackdown e realizou uma luta (vestindo uma camisa da ECW) perdendo para The Brian Kendrick. Nas semanas decorrentes, no entanto, Super Crazy lutou na ECW; primeiro unindo-se a Tommy Dreamer e Evan Bourne para enfrentar Chavo Guerrero, John Morrison e The Miz em uma luta que chamou a atenção de vários fãs e uma semana depois derrotando Gavin Spears. Crazy voltou a aparecer no Smackdown, derrotando Ryan Braddock, apenas para ser atacado por Vladimir Kozlov após a luta. Em 5 de novembro de 2008 anunciou sua saída da World Wrestling Entertainment.

AWC

Super Crazy está na American Wrestling Coalition.

Gimmicks

  • The Insane Luchador - esta é a gimmick de Super Crazy mais usada durante sua carreira. Com esta gimmick, Super Crazy faz juz ao seu nome de ringue e age como um luchador insano. Com esta gimmick, Crazy não fará nenhuma loucura que o colocará em um hospício, sendo que sua insanidade está presente em seus golpes aéreos.
  • The Mexicool - com o stable Mexicools, Super Crazy encorporou a gimmick de um mexicano que critica o estilo de vida mexicano nos Estados Unidos. Ele entrava no ringue dirigindo um cortador de grama e carregava consigo objetos que são estereotipados como mexicanos. Ele, juntamente com Psicosis e Juventud, falava que os mexicanos dos Estados Unidos deveriam se unir e esquecer esse estilo de vida ridículo e impôr respeito latino nos EUA.

Dentro do ringue

  • Apelidos
    • The Insane Luchador (O Luchador Insano)
  • Música
    • "El Guerrero Nomad" - ECW
    • "Muy Loco" por Jim Johnston - WWE

Campeonatos e prêmios

  • PWI o classificou na posição 37 entre os 500 melhores lutadores do PWI 500 em 1999.
  • GHC Junior Heavyweight Tag Team Championship (1 vez) - com Ricky Marvin
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.